• Ferraz

    Ferraz dá início à Semana Nacional de Combate à Dengue

  • Mogi

    Mogi das Cruzes inicia disputa dos Jogos Abertos nesta quarta-feira

  • Suzano

    Prefeitura realiza ação na “Feira do Rolo”

  • Arujá

    Futsal: Copa Arujá movimenta ginásio

  • Poá

    Tênis de Mesa de Poá conquista três medalhas em Guarulhos

Alto Tietê ganha 2,2 mil vagas de emprego em 10 meses, diz Caged

Alto Tietê ganha 2,2 mil vagas de emprego em 10 meses, diz Caged

Dados contabilizam admissões e demissões de janeiro a outubro.
Região tinha em janeiro deste ano 291.5 mil pessoas empregadas.


Foram 2,2 mil vagas e emprego em 10 meses 
(Foto: Gilson Abreu/AEn/Divulgação)
De janeiro a outubro de 2014 o Alto Tietê ganhou 2.072 vagas de empregos formais. Os dados são os mais recentes divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e mostram a diferença entre os 106.892 contratados formalmente e as 104.654 pessoas desligadas na região. Segundo o Caged, o Alto Tietê tem mais de 54 mil estabelecimentos com pessoas contratadas formalmente. A região iniciou o ano com 291.598 empregos formais.

Ainda de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, a cidade que mais criou vagas formais de emprego neste período foi Suzano. Os 9.561 estabelecimentos da cidade contrataram de janeiro a outubro deste ano 22.317 pessoas e demitiram 20.355 com uma variação positiva de 1.962 postos de trabalho. A cidade iniciou 2014 com 50.957 empregos formais.

Já a cidade que mais perdeu postos de trabalho foi Itaquaquecetuba, que começou o ano com 42.136 pessoas empregadas, mas em dez meses teve uma variação negativa de 986 postos formais de emprego. Foram 15.592 admissões contra 16.578 demissões neste período em seus 7.119 estabelecimentos comerciais.

Veja abaixo a situação do emprego formal nas outras cidades do Alto Tietê:

Arujá ganhou de janeiro a outubro deste ano 48 postos formais de trabalho. A cidade começou o ano com 21.974 postos formais de emprego e, neste período, os 2.879 estabelecimentos admitiram 6.926 pessoas e demitiram 6.878.

Com 964 estabelecimentos, Biritiba Mirim tinha em janeiro deste ano 3,6 mil empregos formais. De janeiro para outubro de 2014, foram 1.682 admissões e 1.771 desligamentos, uma variação negativa de 89 postos de trabalho.

Ferraz de Vasconcelos contabilizava em janeiro deste ano 19.492 empregos formais. Em dez meses, a cidade que tem 3.343 estabelecimentos teve 6.211 admissões, contra 6.437 desligamentos; uma variação negativa de 226 vagas formais de emprego.

De janeiro a outubro, Guararema admitiu 2.793 pessoas e contabilizou 2.460 demissões em seus 1.594 estabelecimentos. Com uma variação de cerca de 333 postos de emprego, a cidade tinha em janeiro de 2014, 6.847 empregos formais.

Com 15.743 estabelecimentos, Mogi das Cruzes ganhou em dez meses 1.390 vagas formais de emprego. De janeiro a outubro deste ano foram contabilizados 41.511 admissões e 40.121 desligamentos. A cidade iniciou o ano com 99.933 pessoas empregadas formalmente.

Em Poá, 16.107 pessoas foram admitidas formalmente no período de janeiro a outubro de 2014. Por outro lado, 16.186 pessoas foram desligadas, gerando uma perda de 79 postos formais de trabalho na cidade. Os 10.198 estabelecimentos em Poá começaram 2014 com 33.867 pessoas empregadas formalmente.

Salesópolis perdeu nos primeiros dez meses deste ano 67 postos formais de emprego. Os 598 estabelecimentos da cidade começaram o ano com 1.993 pessoas contratadas formalmente e de lá para o mês de outubro foram admitidas 679 pessoas e demitidas 746.

Santa Isabel tem 2.038 estabelecimentos segundo o Caged. A cidade tinha em janeiro deste ano 10.799 pessoas empregadas formalmente, mas em dez meses perdeu 214 postos formais de trabalho, com 3.820 admissões neste período e 4.034 demissões.

Jenifer CarpaniDo G1 Mogi das Cruzes e Suzano - 18/11/2014

Leia mais »

Futsal: Copa Arujá movimenta ginásio

Futsal: Copa Arujá movimenta ginásio

Futsal: Copa Arujá movimenta ginásio
Divulgação
A 2ª Copa Arujá de Futsal movimentou o Ginásio Municipal Antonio Carlos Mendonça, no Jardim Rincão, com oito partidas no último fim de semana. A competição conta com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

No sábado (15/11), o destaque ficou por conta do Lord’s, que goleou Los Pollos Hermanos por 25 a 0. O placar contrastou com o equilíbrio do empate entre Invulneráveis e Carmela, por 4 a 4. A segunda vitória do dia ficou por conta do River Plate, diante do Revelação (6 a 3).

No domingo (16/11), cinco jogos fizeram as redes do ginásio balançar. Mirante e Real Rincão (1 a 0, por WO), Jardim Álamo e Bafana FC (7 a 4), Fortaleza e 2 Tempo B (7 a 1), Mestres Classe A e 2 Tempo A (5 a 3) e Bate Pouco e Família Vida Loka (1 a 2).

Os jogos foram válidos pela sexta rodada do torneio.

Fonte: Prefeitura de Arujá - 18/11/2014

Leia mais »

Basquete de Poá prossegue com jogos-testes de preparação para 2015

Basquete de Poá prossegue com jogos-testes de preparação para 2015

Basquete de Poá prossegue com jogos-testes de preparação para 2015
Equipe de basquete de Poá iniciou contra Mogi a fase de jogos amistosos visando a próxima temporada (Foto: Wanderley Costa)


A equipe de basquete masculino de Poá realiza, esta semana, mais dois jogos preparatórios para a temporada 2015. O time comandado pelo técnico Júlio Malfi tem partidas programadas para esta semana contra o Pinheiros, no ginásio de esportes do clube paulistano. Os jogos estão programados para ocorrer nesta terça-feira (18/11) e quinta-feira (19/11), a partir das 14 horas.

Na noite de sexta-feira (14/11) Poá foi até Mogi das Cruzes enfrentar o time Sub-22 local, que disputa a Liga de Desenvolvimento do Basquete (LDB). Na oportunidade, os donos da casa venceram o jogo por 79 a 75 (36 a 29 no primeiro tempo). Os destaques foram Sobral, com 17 pontos, Marcelus, com 16, e William e Ferreira, com 12 pontos cada, pelo time de Poá; e Vithor e Macedo, com 15 pontos cada, pelo Mogi. Apesar do revés, o técnico Júlio Malfi gostou do comportamento do time.

“Foi um excelente jogo, com muita movimentação e, no final, alguns erros por ansiedade de marcar os pontos fizeram com que nós não saímos vencedores. Mas o importante é que o time se comportou muito bem diante de um adversário extremamente qualificado. Fizemos um jogo parelho e perdemos realmente por esta vontade de acertar excessiva no final da partida”, explicou Malfi, ressaltando que depois da participação no Campeonato Paulista da Série A-2, o elenco de Poá apenas realizou treinamentos e sentiu um pouco a falta de ritmo de jogo.

Ele destacou o bom nível de seus jogadores durante a partida e ficou satisfeito de ter pelo menos dois cestinhas no jogo. “São detalhes que temos que levar em consideração. Felizmente tivemos um aproveitamento melhor com alguns jogadores. Além disso, o jogo fluiu bem e gostei do teste. Creio que estamos no caminho certo para preparar o time para a próxima temporada”, definiu o treinador.

Jogo

Poá e o time Sub-22 de Mogi das Cruzes fizeram um jogo equilibrado do começo ao fim no Ginásio Municipal Professor Hugo Ramos, no Mogilar, em Mogi das Cruzes. Em alguns momentos, o time da casa conseguiu abrir vantagem que chegou a 11 pontos, mas Poá, com calma, foi tirando a diferença e em determinados períodos, empatou a partida, como no final do terceiro quarto.

No primeiro quarto, prevaleceu a marcação forte do time mogiano e os lances certeiros do ala Macedo. Mas Poá contava com Sobral em ótima fase e este respondia à altura os pontos marcados pelo jogador mogiano. No final do período, apenas dois pontos separavam os times: 17 x 19 para Mogi.

No segundo período, a diferença no placar foi o resultado da afobação de Poá em alguns lances, mas nada que possa ter tirado o time completamente do jogo. Mogi venceu este quarto por 17 a 12 e o placar final antes do intervalo dava vantagem para o time da casa: 29 x 36,

Na volta para os dois últimos quartos do jogo, Poá fez prevalecer as bolas de três pontos no terceiro quarto, principalmente com Sobral e Leo Dias. O time encostou no marcador e passou a trocar pontos com o adversário. No final, valeu a garra poaense – o time venceu o período por 26 a 21 – e a diferença para o time mogiano era de apenas dois pontos: 55 x 57.

No último quarto do jogo, Poá chegou a estar com a vitória na mão em dois lances no minuto final, mas por ansiedade, acabou perdendo a jogada e, no contra-ataque, o time mogiano foi mais eficiente e conseguiu converter os quatro pontos provenientes da marca do lance livre após faltas cometidas por Poá para evitar o ataque direto a sua cesta. No final, o pequeno público que compareceu ao Ginásio Municipal Professor Hugo Ramos, no Mogilar, em Mogi das Cruzes, assistiu um bom jogo de basquete.

Fonte: Prefeitura de Poá - 18/11/2014

Leia mais »

Cidades do Alto Tietê reforçam ações contra a dengue