• Ferraz

    Prefeitura prorroga inscrições para 4º Casamento Comunitário

  • Mogi

    Secretaria Municipal de Educação faz prestação de contas do terceiro trimestre

  • Suzano

    Espetáculo “Palco da Reciclagem” segue até o próximo dia 9

  • Arujá

    PAT Arujá tem 151 vagas de emprego

  • Itaquá

    Fundo Social distribuirá roupas para famílias carentes na próxima semana

Polícia investiga agressão a aluna dentro de escola estadual em Poá

Polícia investiga agressão a aluna dentro de escola estadual em Poá

Menina de 15 anos teve parte do cabelo arrancado durante briga.
Família faz apelo por mais segurança.


Polícia investiga agressão a aluna dentro de escola estadual em Poá
Divulgação
A polícia de Poá investiga a agressão a uma estudante de 15 anos dentro de uma escola estadual. O caso aconteceu na terça-feira (21) e a família da adolescente, que tem uma ONG que trabalha com jovens do município, cobra atitudes da direção da unidade para melhorar o controle dos alunos.

A menina ficou com uma falha no couro cabeludo. As marcas da agressão estão no rosto e pelo corpo. A jovem estuda na Escola Estadual Benedita Garcia, em Calmon Viana. A briga foi durante o horário de aula. “Uma menina me chamou e omenino estava escondido. Quando eu saí da sala ele começou a me xingar e falou que eu estava encarando ele. Ele começou a me agredir. Puxou meus cabelos e caiu bastante o meu cabelo”, relata a vítima.

Três alunos do primeiro ano estão envolvidos no caso. Leila Vieira é irmã da vítima. Ela foi chamada na escola e assistiu às gravações do circuito interno de câmeras do colégio que flagraram a ação. Ficou assustada com o que viu. “Esse jovem precisa de um tratamento. Que jovem é esse que está dentro da escola? Num atrito a gente fica nervoso e se agride, mas ele não estava nervoso. Foi uma coisa que havia sido pensada e combinada”, conta.

A família registrou boletim de ocorrência como lesão corporal. Um comunicado foi feito pela escola e relata o que aconteceu. O documento diz que a mãe do aluno agressor pediu a transferência dele.

A produção do Diário TV entrou em contato com a Secretaria estadual da Educação, pedindo um representante da escola para falar sobre o caso e saber quais atitudes vão ser tomadas para evitar que agressões não se repitam. Porém, ninguém foi autorizado a gravar entrevista.

Sandro Soares dos Santos é cunhado da aluna agredida. Ele tem uma ONG que, pelo esporte, também conscientiza crianças e jovens sobre o combate à violência. Para ele, a solução tem que vir em parceria. “Acredito que é preciso ter uma parceria no contexto social geral. Hoje eu vejo que o jovem leva para dentro da escola o que tem aprendido nas ruas. É o que deixa de ser olhado em casa. É uma coisa que nós aqui na Social Skate, que é a nossa entidade, temos como foco, o esporte, a educação e o convívio familiar”, comenta.

A irmã diz que vai lutar para que o caso seja resolvido e outros não aconteçam. Para eles, se a escola tivesse um controle maior sobre os alunos, a agressão poderia ter sido evitada. “A escola se preocupa em fazer o seu conteúdo e a sua parte. A escola tem que zelar pelos jovens enquanto eles estão lá dentro. Se tivesse acontecido algo pior, como a gente tem visto assassinatos, eles teriam feito, porque a escola não teria visto”, conclui Leila.

Em nota, a Diretoria Regional de Ensino disse que a Escola Estadual Benedito Garcia tem dez agentes de organização para monitorar os estudantes e que vai reforçar as ações de prevenção de conflitos existentes na escola. Falou também que os pais dos envolvidos foram chamados para uma reunião e que os agressores foram suspensos por três dias.

Fonte: G1 - 24/10/2014

Leia mais »

Reforma do CS II de Itaquá atinge 90%

Reforma do CS II de Itaquá atinge 90%

O equipamento, que fica na região central, atenderá centenas de pessoas diariamente, com exames e consultas. Entrega deve ser em até 40 dias.


Foto: Osvaldo Birke/AIPMI
As obras de reforma do Centro de Saúde II (CS II) de Itaquaquecetuba chegaram a 90% de conclusão, de acordo com a empresa que realiza a construção. O equipamento de saúde, que fica no centro, vai atender centenas de pessoas diariamente, com exames e consultas das mais variadas especialidades. A previsão de finalização, segundo a empresa, é de 30 a 40 dias. A partir daí o local estará disponível para os procedimentos de reabertura do local, que se encontra fechado desde a gestão anterior a do prefeito Mamoru Nakashima (PTN).

Na manhã de ontem, Mamoru esteve presente na obra para realizar vistoria e acompanhar o andamento dos trabalhos. O prefeito se mostrou satisfeito com o desenvolvimento da construção. "Fico feliz que a obra esteja acontecendo em ritmo acelerado. Espero que ainda esse ano, ou no mais tardar, no início do ano que vem, possamos colocar o CS II para funcionar a disposição da população", disse o prefeito, que é médico ginecologista e já atendeu no local, quando exercia a profissão.

Para a conclusão, de acordo com informações da empreiteira que executa a obra, faltam cerca de 10% de serviços, entre eles instalação hidráulica e elétrica, acabamento interno das salas que servirão para atendimento, obras no estacionamento, entre outros detalhes, que de 30 a 40 dias estarão finalizados.

No CS II estarão disponíveis diversos tipos de atendimentos médicos. Especialidades como ginecologia, pediatria e clínica geral são algumas das áreas médicas disponíveis para o morador de Itaquá. Um centro de odontologia também será disponibilizado no local.
O prefeito destacou a importância do equipamento para a cidade. "Sem dúvida será uma grande conquista a reabertura do CS II depois de tanto tempo fechado. Quando assumimos a gestão municipal em janeiro de 2013 encontramos o CS II fechado. Foi um compromisso meu realizar as obras necessárias para reabrir o local e coloca-lo a disposição da população de Itaquá. Sou médico e já atendi no CS II, e sei o quanto esse local é importante para a cidade, sobretudo para as pessoas que utilizam a rede básica de saúde", concluiu Mamoru.

Sexta, 24/10/2014 Fonte: Diário do Alto Tietê 

Leia mais »

Alunos da ELM participam de sessão de cinema

Alunos da ELM participam de sessão de cinema

Alunos da ELM participam de sessão de cinema
Divulgação


Cerca de 120 alunos da Escola Livre de Música Edmundo Ramos Barbosa participaram de uma aula diferenciada no Casarão das Artes em dois dias desta semana. O grupo assistiu às animações: “O mundo dos pequeninos”, lançada no Japão em 2000, e “João, o galo desregulado”, curta metragem brasileiro baseado em fatos reais, lançado em 2013.

A atividade, que é alusiva ao mês da criança, visou proporcionar momentos de descontração aos estudantes e será trabalhada em sala de aula pelos professores da ELM nos próximos dias. Os pequenos foram à unidade com os educadores e também tiveram a oportunidade de estar acompanhados por seus pais ou responsáveis.

O avô Aluízo Euflazino da Silva, 61 anos de idade, esteve no Casarão com o neto Nicholas Euflazino da Silva, 7 anos, estudante de musicalização. “É importante esse tipo de trabalho. No meu tempo, nós não tínhamos essas coisas”, conta. Orgulhoso, Aluízo defende o estudo da música: “Auxilia muito na educação dele, que era uma criança tímida, mas que agora é todo desenvolto”.

As amigas Mariá Eduarda, 7 anos, e Tainá Naio Basho Silva, 6 anos, estudam juntas na ELM. “Achei bem legal vir assistir o filme”, diz Mariá. Tainá, que toca piano, violão e deseja ser cantora quando crescer, também gostou da novidade. “Adorei vir ao Casarão. É bom sair um pouco da sala de aula, a gente se diverte”, diz.

O professor Renato de Souza, responsável pelos alunos, aprovou a iniciativa. “É uma forma de trazermos novos temas para a classe. As animações têm trilhas sonoras diferentes, enquanto uma é mais voltada para o lado oriental, a outra é do lado ocidental, então vamos mostrar essas diferenças culturais durante as aulas e passar esse entendimento aos alunos”.

A sessão de cinema faz parte do Programa 81, realizado pelo Projeto Ponto Mis, em parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e o Museu da Imagem e do Som (MIS). Os filmes estarão em cartaz até o final do mês. Quem tiver interesse em assistir, basta ligar no Casarão das Artes e se inscrever. O telefone é 4651 1261.

Fonte: Prefeitura de Arujá - 24/10/2014

Leia mais »

Crianças assistem o divertido mundo do filme Os Xeretas em Santa Isabel