POÁ DEFINE TERRENO PARA MINHA CASA MINHA VIDA.

Matéria publicada em 19/05/11
habitação
Poá define terreno para ´Minha Casa´
Área na Vila Cândida foi indicada pela prefeitura para obra dos imóveis que irão atender famílias com renda entre zero e três salários mínimos

A Prefeitura de Poá decretou como de utilidade pública uma área de 100 mil metros quadrados para implantação do programa do governo federal "Minha Casa Minha Vida". Após mais de um ano de discussões, um terreno na Vila Cândida foi finalmente indicado pelo Executivo para a construção dos imóveis que irão atender famílias com renda entre zero e três salários mínimos. De acordo com secretário de Habitação em Interesse Social, Saul Pereira de Souza, será iniciado o processo de desapropriação para que uma construtora indicada pela Caixa inicie o projeto, o que deve acontecer nos próximos dois meses.

"O terreno tem 100 mil metros, mas se trata de uma área de interesse ambiental e por isso somente a metade será utilizada para a construção do empreendimento", destacou o chefe da pasta. Segundo ele, o espaço apresenta duas moradias pequenas que serão removidas do local. "Após a desapropriação vamos apresentar o terreno para a Caixa", completou.
A localização exata da área não foi informada pela administração municipal. O investimento previsto para a construção do empreendimento é de cerca de R$ 27 milhões, que já foram liberados para a Prefeitura de Poá.

Em 2010, a prefeitura informou que seriam construídas 524 moradias de dois dormitórios e área interna de 42 metros quadrados. O secretário não confirmou a quantidade já que o projeto oficial ainda não foi apresentado. Sobre a ocupação dos imóveis, o Executivo informou que 14 mil famílias interessadas em participar do programa já se cadastraram, mas a prioridade será dada às pessoas em situação de vulnerabilidade."Vamos atender primeiro as famílias que recebem aluguel social ou que ainda residem em área de risco para depois iniciar a escolha dos demais beneficiados", completou.
Souza acredita que do total de 14 mil cadastros, 80% não se enquadram na faixa de renda que serão destinadas às residências. No início do ano, equipes da Secretaria de Habitação visitaram parte dos munícipes cadastrados para identificar as condições de moradia e de vida dessas pessoas e detectar as que realmente precisam.

FONTE: DAT

PAT de Poá anuncia vagas para diferentes áreas